Preparação para a Epifania

           Ao longo da história, o Senhor fez uma aliança com Israel e foi educando o seu povo para a plenitude dos tempos messiânicos. Nos acontecimentos de sua história, Israel percebeu a ação de Deus em seu meio, por isso sempre o invocava diante das ameaças dos povos vizinhos, mas sua infidelidade lhe custou duas vezes o exílio.

            Nestes tempos que são os últimos, o Senhor cumpre a sua promessa enviando o seu Filho Jesus. O profeta Isaías já vislumbrava esse momento, “o povo que caminhava na escuridão viu brilhar uma grande luz” (Is 9,2). O Senhor se deu a conhecer, não mais por meio de patriarcas e profetas, veio nos falar em pessoa, “Na plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher!” (Gl 4,4). Ou então, muito depois da vinda de Jesus, o evangelista João é capaz de reconhecer: “Deus amou tanto o mundo que entregou seu Filho único” (Jo 3,16).

       O Verbo que estava em Deus, que é Deus, se encarna em Maria, assume a natureza humana e faz-se um de nós, para agora, em pessoa, preparar o povo de Deus para a nova Realidade. Jesus, o Filho de Deus, foi reconhecido como o Cristo, o ungido do Pai, que derramou o Espírito de salvação sobre toda a humanidade. Jesus assumiu a nossa humanidade, para que nossa humanidade fosse divinizada. Assim, o cristão reconhece a chama do Espírito de Jesus que arde em seu coração.

        O Ano Litúrgico começa, para a Igreja Armênia, no Domingo mais próximo do dia 18 de novembro, quando têm início os sete Domingos que preparam esta primeira grande festa, no dia 6 de janeiro, no Brasil, ela é transferida para o Domingo mais próximo a esta data. Como se trata de um período de 50 dias este período chama-se “Hisnagats”, em cuja raiz está também o conceito dos 50 dias. Nesse tempo já olhamos para a meta, centramos nossos sentidos para o fundamental: a revelação do Senhor.

DSC07732

            Este caminho preparatório combina bem com esta época do ano civil, em que encerramos nossas atividades e nos planejamos para o ano seguinte. É tempo de ler e interpretar os acontecimentos do ano que finda e, principalmente, à luz da manifestação do Senhor, nos perguntarmos se, de fato, estamos sendo fiéis ao projeto do Reino, de amar mais, ser solidários, mais prestativos e cada vez menos egoístas e vaidosos. É o Senhor que veio, vem e virá! Sua chegada nos faz ver o mundo com outros olhos. Sua luz nos faz ver a necessidade da justiça, a urgência da caridade, a beleza da fraternidade, quando existe solidariedade.

            A comunidade cristã armênia deve ser um marco importante no exercício deste discernimento como lugar de acolhida e testemunho da divindade e humanidade de Jesus Cristo em sua Palavra e nos irmãos. Não tenhamos receio de eleger em primeiro lugar o prazer de celebrar a liturgia da santa missa e nos deixar transformar pela Palavra libertadora do Senhor.

            Claro, que todo o barulho do consumo, nessa época, não poderá nos dissipar daquilo que é o principal. Este tempo nos guia a receber essa sempre novidade de vida, que é o Senhor, para estabelecermos novas relações com os que estão à nossa volta, a construirmos um mundo mais humanizado, com sentido de respeito ao outro, de paz e de superação daquilo que destrói a natureza e a vida.

Pe .Antonio Francisco Lelo  

Por meio dos evangelhos das missas dominicais segundo Lucas fazemos um caminho de preparação para a grande teofania de Jesus (manifestação divina) em nossa carne. Eis o caminho prévio de transformação proposto pela liturgia:
4º Domingo
“Quando deres um banquete, convida os pobres, os aleijados”. Não esperes recompensas (Lc 14,12-24).
Clique aqui
5º Domingo
Não causar escândalos; perdoar sempre. “Somos simples servos; fizemos o que devíamos fazer” (Lc 17,1-10).
Clique aqui
6º Domingo
“Para alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros”. Quem se humilha será exaltado (Lc 18,9-14).
Clique aqui
7º Domingo
Parábola dos talentos (Lc 19,11-28).
Clique aqui

Av. Tiradentes 718, São Paulo – SP, Brasil

(11) 3227-6703 | E-mail: contato@paroquiaarmenia.org.br